Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Extensão
Início do conteúdo da página

Extensão

Apresentação

A Extensão Universitária segundo a Política Nacional de Extensão de 2012, derivada dos XXVII e XXVIII Encontros Nacionais (2009 e 2010), publicada pelo Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Instituições Públicas de Educação Superior Brasileiras (FORPROEX, 2012, p. 15), é definida como: (...) sob o princípio constitucional da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, é um processo interdisciplinar, educativo, cultural, científico e político que promove a interação transformadora entre Universidade e outros setores da sociedade.

 

O FORPROEX (2012, p. 8) definiu, ainda, a Extensão Universitária em seu I Encontro como:

(...) uma via de mão-dupla, com trânsito assegurado à comunidade acadêmica, que encontrará, na sociedade, a oportunidade de elaboração da praxis de um conhecimento acadêmico. No retorno à Universidade, docentes e discentes trarão um aprendizado que, submetido à reflexão teórica, será acrescido àquele conhecimento.

 

A extensão é um canal de relacionamento e troca de experiências entre as Instituições de Ensino e a sociedade, benefícios mútuos são resultados dessa relação, entre eles, a Instituição de Ensino proporciona um saber diferenciado, praticando o que foi construído em sala de aula, já a sociedade se beneficia das melhorias e contribuições aos seus cidadãos. Assim, tem-se o relacionamento entre a teoria e a prática, fazendo com que o conhecimento ultrapasse as salas de aula, permitindo o aprendizado pela vivência, através da aplicação e prática do conhecimento. A extensão constitui-se em uma interligação entre o saber produzido na academia, os saberes da sociedade, beneficiando mutuamente e aproximando as comunidades internas e externas (CARDENUTO; TRILHA; PACHECO et al., 2016).

É responsável por uma interação transformadora, não apenas da Universidade, mas também dos setores sociais com os quais interage (FORPROEX, 2012). Darwich, Jimenes e Tahira (2015) relatam que a extensão proporciona a interação entre as instituições, os setores sociais e o mundo do trabalho, e têm ênfase na produção, desenvolvimento e difusão de conhecimentos científicos e tecnológicos com vistas ao desenvolvimento socioeconômico sustentável local e regional.

A resposta aos anseios da sociedade também se dá por meio da extensão, sendo caracterizada como um canal de relacionamento e troca de experiências. A implantação de projetos de extensão, a interação com a comunidade, com a participação de todos e vivenciamento de seus problemas mais contundentes, na busca da superação das contradições da realidade sócio-política e econômica. O trabalho do extensionista tem o fortalecimento dos setores menos privilegiados como foco, na busca do progresso da sociedade como um todo, estimulando o corpo técnico, discente, docente e gestores a demonstrar seu verdadeiro compromisso social, como forma de inserção nas ações de promoção e garantia dos valores democráticos, de igualdade e desenvolvimento social. A extensão está colocada como prática acadêmica que tem por objetivo interligar a instituição, em suas atividades de ensino e pesquisa, com as demandas da sociedade (CARDENUTO; TRILHA; PACHECO et al., 2016).

Assim, são necessárias ações que promovam de forma organizada a extensão, para que a mesma não seja um mecanismo burocrático, e sim uma prática transformadora que aproxime o meio acadêmico da sociedade que o rodeia, permitindo a troca de saberes em mão-dupla.

A percepção de que a extensão é somente um conjunto de processos de disseminação de conhecimentos acadêmico é superada, tendo na prestação de serviços um produto de interesse acadêmico, científico, filosófico, tecnológico e artístico do Ensino, Pesquisa e Extensão. Juntamente com a oferta de cursos, as conferências, os seminários, as assistências, as assessorias, as consultorias, os eventos de difusão de conhecimentos e de cultura, e a divulgação de cultura, a extensão transforma-se num instrumento efetivo de mudança do meio acadêmico e da sociedade em direção à justiça social e ao aprofundamento da democracia.

As atividades de extensão são desenvolvidas em articulação com o Mundo do Trabalho, arranjos produtivos e grupos sociais e culturais, com ênfase na produção e desenvolvimento regional, bem como na difusão de conhecimentos científicos e tecnológicos, observando-se aspectos técnicos, culturais, artísticos, políticos, sociais, ambientais e econômicos locais. Deve-se considerar a inclusão social e a promoção do desenvolvimento regional sustentável como tarefas centrais a serem cumpridas, atentando para a diversidade cultural e para a defesa do meio ambiente, inter-relacionando os saberes acadêmico e popular.

A articulação com os arranjos produtivos locais e regionais pode se dar através de parcerias, relações de intercâmbio, celebração de convênios e acordos de cooperação com instituições locais, regionais, nacionais e internacionais no sentido de: a) Prospectar oportunidades de estágios e empregos; b) Definição do perfil do egresso para orientação da confecção dos projetos pedagógicos dos cursos regulares (técnicos, superiores, de tecnologia, engenharias, licenciaturas e pós-graduação) e de formação inicial e continuada (FICs); c) Apoiar o desenvolvimento de ações de integração escola-empresa-comunidade, nas áreas de acompanhamento de egressos, empreendedorismo, estágios e visitas técnicas; d) Acompanhamento do egresso com relação ao itinerário profissional e de educação continuada, e na organização de oportunidades de trabalho e atualizações.

Como ações de difusão científica e tecnológica tem-se os serviços tecnológicos e de transferência de tecnologia, tais como as consultorias e assessorias para os setores produtivo e de eventos, além da possibilidade de realização de programas, projetos e cursos em articulação com os diversos segmentos sociais e com o Mundo do Trabalho.

As atribuições das Coordenadorias de Extensão nos diversos câmpus do IFSP estão descritas na Resolução n°. 26, de 05 de abril de 2016, que aprova o Regulamento dos câmpus do IFSP. Segundo o item XXXV do artigo 7° da Resolução 26/2016, são ações de extensão nos câmpus: a) Programas e projetos de extensão; b) Acordos de cooperação e convênios; c) Intercâmbios; d) Cursos; e) Estágios; f) Bolsas de extensão; g) Palestras; e h) Visitas técnicas. E a Coordenadoria de Extensão deverá fornecer informações a respeito destas ações e políticas de extensão.

As ações de extensão e atividades referentes às mesmas estão descritas no Quadro 1.


Quadro 1. Ações e atividades de extensão segundo a Resolução n°. 26, de 05 de abril de 2016, que aprova o Regulamento dos câmpus do IFSP.

AÇÃO

ATIVIDADES

Programas e Projetos de Extensão / Bolsas de Extensão

  • Estabelecer contatos e parcerias com a comunidade-alvo do(s) projeto(s) de extensão;
  • Prospectar mecanismos de fomento para viabilizar recursos para execução das atividades de extensão;
  • Manter registro de dados necessários ao suporte, acompanhamento e divulgação das atividades, programas e de linhas de projetos de extensão desenvolvidos, mantendo uma melhor comunicação com os outros setores de forma sistemática.

Acordos de Cooperação e Convênios / Intercâmbios

  • Promover ações de parceria, acordos, convênios e intercâmbios com Instituições de Ensino Pública ou Privada, governos e órgãos não governamentais, nacionais e internacionais;
  • Divulgar informações sobre convênios, intercâmbios, cursos, estágios, bolsas de estudos e programas de interesse da extensão.

Cursos

  • Promover cursos de extensão, cursos de formação inicial e continuada (FIC), cursos de curta duração e de projetos sociais;
  • Construção de Projetos Pedagógicos dos Cursos de Formação Inicial e Continuada, ou de Extensão.

Estágios

  • Propor, em conjunto com os diversos setores do IFSP, a celebração de convênios com Instituições Públicas e Privadas, para viabilizar a realização de estágios supervisionados;
  • Acompanhar o aluno na realização do seu estágio profissional, levando-o à empresa, por meio de divulgação de vagas de estágio;
  • Elaborar pesquisas quanto à oferta de vagas para estágio;
  • Prestar atendimento às empresas ofertantes de vagas de estágio quanto à divulgação das ofertas de estágio e emprego.

Visitas técnicas

  • Identificar, divulgar, cadastrar e registrar dados das visitas técnicas programadas.

Acompanhamento do egresso

  • Acompanhar o itinerário profissional e acadêmico do egresso, mantendo atualizado o banco de dados, promovendo encontros a cada dois anos;
  • Manter atualizados os dados estatísticos sobre empregabilidade de egressos;
  • Promover o intercâmbio com as empresas, visando a inserção dos alunos no mercado de trabalho.

Articulação com o Mundo do Trabalho

  • Criar mecanismos para obter informações a respeito de demandas do setor produtivo;
  • Divulgar o perfil do IFSP junto ao setor produtivo em área de sua atuação;
  • Realizar pesquisas locais e regionais para obter informações sobre o mundo do trabalho e suas demandas;
  • Obter, junto às empresas, mediante visita técnica ou por correspondência, comparação do aprendizado entre Câmpus-Mundo do Trabalho-Câmpus;
  • Atividades de integração Câmpus-Mundo do Trabalho.

Outros

  • Fomentar a cultura de inovação, de tecnologia social e de empreendedorismo;
  • Estimular e promover atividades de arte e cultura que valorizem a diversidade cultural brasileira;
  • Apoiar e promover atividades que contribuam para a garantia do acesso aos bens culturais e ao respeito à diversidade cultural, dialogando com as Culturas Afro-brasileira e Indígenas;
  • Auxiliar e atuar na promoção de minicursos, projetos, eventos, encontros, palestras, feiras e mostras relativas à cultura popular e a sua relação com a educação, comunicação social, direitos humanos, meio ambiente, ciência e tecnologia, esporte e lazer;
  • Responsabilizar-se pela certificação de atividades de extensão do Câmpus, tais como palestras, minicursos, fóruns etc., mantendo o registro dessas atividades.

 

    As Políticas de Extensão do IFSP estão descritas no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) para o período 2019-2023 e se constituem em:

  • Programa Cultura Extensionista, que compreende:
  • apoio a Ações de Extensão do IFSP, que além de fomentar projetos, também destina recursos para as linhas de cultura e Escola Pública, bem como para criação e manutenção de programas de extensão descentralizados;
  • apoio aos Cursinhos Populares do IFSP;
  • apoio à Formação Profissional de Mulheres do IFSP;
  • apoio à Economia Solidária;
  • Programa Institucional de Bolsas de Extensão, para os quais as Coordenadorias de Extensão (CEx) gerenciam o fomento de projetos de extensão dos câmpus;
  • realização de encontros para a socialização das ações de extensão realizadas nos diversos câmpus do IFSP na forma do Congresso de Extensão e Mostra de Arte e Cultura do IFSP;
  • edição da Revista de Extensão: Compartilhar
  • Programa de Curricularização da Extensão, ou seja a compreensão do currículo como instrumento central norteador da aprendizagem integral e da transformação do indivíduo para a sociedade, garante a inserção da extensão numa proposta integradora contida na indissociabilidade.
  • Programa Mundo do Trabalho, conjunto de programas e projetos que objetivam promover e fomentar, junto aos estudantes, ações que possibilitem ao desenvolvimento de atitudes empreendedoras com relação aos aspectos pessoal e profissional, que compreende:
  • Projeto Estágios: Seu objetivo é o atendimento às diretrizes nacionais que regulamentam a educação básica e superior no que se refere ao desenvolvimento de atividades profissionais supervisionadas, a serem desenvolvidas ao longo do curso, que possibilitem a vivência das práticas educativas em campo;
  • Projeto Jovem Aprendiz: visa proporcionar as condições para que os estudantes do IFSP atuem como aprendizes, por meio do desenvolvimento de programas de aprendizagem profissional orientados pela instituição em parceria com as empresas contratantes;
  • Projeto Prestação de Serviços: tem por objetivo a prestação de serviços a empreendimentos solidários e econômicos, em especial às micro e pequenas empresas, para a elaboração de diagnóstico, a utilização de metodologias já reconhecidas e validadas pela comunidade acadêmica e a proposição de soluções simples e de baixo custo;
  • Seminários Mundo do Trabalho;
  • Programa Educação Empreendedora, composto pelo Projeto Empresa Júnior e pelo Programa Institucional de Economia Solidária do IFSP;
  • Programa de Formação Profissional, que compreende:
  • oferta de Cursos de Extensão (Livres e de Formação Inicial e Continuada - FIC);
  • consolidação dos cursos de extensão, por meio da articulação ensino-extensão, com foco na promoção da verticalização;
  • diversificação das modalidades de oferta dos cursos (presencial e a distância).
  • Programa Mulheres do IFSP
  • Os projetos vinculados ao Programa Mulheres do IFSP buscam a formação cidadã e à qualificação profissional de mulheres em situação de vulnerabilidade social, que apresentem pouca ou nenhuma escolaridade, preferencialmente pertencentes a grupos sociais específicos, que habitam o entorno no qual os câmpus estão inseridos.
  • Programa Extensão na Educação Básica, que abarca:
  • continuidade do Programa de Cursinhos Populares que tem como objetivo a oferta anual de, no mínimo, 400 vagas totalmente gratuitas aos jovens e adultos do entorno dos câmpus do IFSP, oriundos da rede pública de ensino ou em situação de vulnerabilidade social, referenciada nos princípios da Educação Popular como perspectiva político-pedagógica, nos valores democráticos e na educação para autonomia dos sujeitos;
  • fomentar o diálogo com o arranjo educacional nos locais onde os câmpus se situam por meio do desenvolvimento de projetos de Extensão em parceria com escolas públicas ou no âmbito das secretarias de educação (estadual e municipais);
  • fomento para projetos desenvolvidos em escolas públicas;
  • ampliar a participação de discentes da Educação Básica do IFSP em programas e projetos de Extensão, dialogando com a curricularização, além de criar um espaço institucional para reflexão e produção acerca dessa especificidade institucional.
  • Programa de Arte, Cultura, Esporte e Lazer
  • tornar a instituição um lugar de produção e promoção cultural e educacional pautadas na cultura de respeito e na valorização da Diversidade e dos Direitos Humanos;
  • aproximação de equipamentos públicos relacionados, principalmente os voltados aos interesses culturais, intelectuais, esportivos e artísticos;
  • Programa de Arte e Cultura: institucionalizar a criação de Núcleo(s) de Arte e Cultura do IFSP com amplo diálogo e participação de arte educadores e realizadores culturais da instituição;
  • Programa de Esporte e Lazer: incorporar os aspectos educacionais, participativos e de rendimento, somados ao lazer. Com objetivo de criar espaços em, no mínimo, 06 câmpus para democratização da prática esportiva e do lazer;
  • Programa Direitos Humanos e Diversidade: criar espaços de formação e de discussão acerca da temática nos câmpus do IFSP em parceria com o NEABI e o NUGS.

 

No Câmpus Avaré, diversas ações de extensão têm sido desenvolvidas desde o início de suas atividades no primeiro semestre de 2011, estas estão listadas nos quadros a seguir.

 

Quadro 2. Projetos de extensão desenvolvidos no Câmpus Avaré do IFSP e quantidade de bolsistas conforme linhas de fomento.

 

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

2018

2019

Apoio às Ações de Extensão

N° de projetos aprovados

-

5

4

4

3

6

3

5

4

N° de alunos bolsistas

-

12

n.d.

12

9

16

6

10

5

Cursinho Popular

N° de projetos aprovados

-

-

-

-

1

1

1

1

1

N° de alunos bolsistas

-

-

-

-

10

10

10

10

10

Formação Profissional de Mulheres

N° de projetos aprovados

-

-

-

-

-

1

0

1

1

N° de alunos bolsistas

-

-

-

-

-

2

-

1

1

Bolsas Discente - Extensão

N° de projetos aprovados

-

-

-

7

5

6

7

8

8

N° de alunos bolsistas

-

-

-

14

14

12

13

15

16

Projetos Voluntários

N° de projetos aprovados

-

-

-

-

4

6

4

4

2

N° de alunos bolsistas

-

-

-

-

38

7

42

117

8

n.d. Dados não disponíveis


 

Quadro 3. Ações de extensão desenvolvidas no Câmpus Avaré do IFSP.

 

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

2018

2019

Estágios

-

6

1

3

5

61

74

124

89

Cursos de Extensão

-

-

1

7

8

18

25

25

54

Projetos de Extensão

5

4

11

9

18

17

16

19

16

Visitas Técnicas

n.d.

18

18

3

3

12

7

4

11

Eventos

-

30

n.d.

n.d.

8

13

30

17

32

Matrículas em cursos de Extensão

18

110

234

503

598

588

1.627

n.d. Dados não disponíveis


Sendo assim, as ações de Extensão têm se consolidado como um pilar essencial na formação dos discentes do IFSP, bem como uma ferramenta de articulação e aproximação do IFSP com a comunidade, contribuindo para o desenvolvimento acadêmico, científico e cultural ao qual o IFSP se propõe, desenvolvendo os arranjos produtivos locais e a região do entorno do Câmpus, bem como colaborando com a divulgação e disseminação das políticas e ações da instituição junto à comunidade.

 

Texto retirado do Plano Político Pedagógico – PPP do IFSP – Câmpus Avaré.

 

Fim do conteúdo da página